Publicidade

Casas Pernambucanas

Há mais de 100 anos a Pernambucanas está ao lado da família brasileira. Sempre com o objetivo de atender as suas necessidades e desejos oferecemos uma ampla variedade de produtos e serviços. Moda, eletrodomésticos, cama, mesa e banho, utilidades, eletroeletrônicos, tapetes, cortinas e muito mais. Tudo feito com qualidade e muito bom gosto.

E você ainda pode contar com as facilidades do Cartão Pernambucanas. Diversas formas de pagamento, nenhuma burocracia, parcelamentos sem juros e muitas vantagens para fazer suas compras com toda a tranquilidade que você merece.

Aqui na Pernambucanas você encontra o que precisa e sempre é atendido com muita atenção e carinho, porque para nós você já faz parte dessa grande família.

    

Universidade Corporativa Comendadeira Helena Lundgren é um espaço para treinamento, capacitação profissional e eventos corporativos da Pernambucanas, que agora está disponível para receber a sua empresa. Assim, você pode oferecer conforto, tranquilidade e acolhimento que seus colaboradores merecem com a mesma qualidade que a Pernambucanas dedica ao seu público interno.

 

Quando Herman Theodor Lundgren, o sueco radicado no Recife, adquiriu uma fábrica de tecidos localizada em um pequeno povoado no litoral do Estado de Pernambuco, no início do século 20, talvez não imaginasse que, anos depois, esse empreendimento prioritariamente atacadista se transformaria na principal referência do comércio de varejo de todo o país.

Um século após a inauguração da primeira Casa Pernambucanas, em 1908, a Empresa gradativamente tornou-se para o público brasileiro um sinônimo de qualidade, versatilidade e tradição - esta última forjada principalmente pela inovação e pelo pioneirismo que sempre marcaram a sua história.

 Exemplos disso não faltam. A Pernambucanas sempre buscou estar um passo à frente da concorrência por meio de uma política empresarial empreendedora, que proporcionou grandes inovações em várias fases da sua trajetória. 

"A Pernambucanas sempre buscou estar um passo à frente da concorrência por meio de uma política empresarial empreendedora, que proporcionou grandes inovações em várias fases da sua trajetória."

Ideias que hoje parecem corriqueiras foram consideradas ousadas em suas respectivas épocas, devido ao seu pioneirismo. Pode-se citar a versatilidades dos vários segmentos de produtos (Lar Têxtil, Vestuário e Eletro), a criação do carnê de pagamento (crediário) e do cartão de financiamento próprio, a implementação da automação comercial (código de barras), a aceitação dos mais diversos cartões de crédito do mercado, além da inclusão da área de serviços financeiros dentro de seu escopo de atuação (seguros e garantias estendidas).

Outras ações da Pernambucanas também fizeram história. A força de trabalho feminino sempre esteve presente em nossa empresa. Mesmo antes da formalização do trabalho feminino, a Pernambucanas já apoiava essa mudança, que foi assegurada pela Constituição de 32, garantindo direitos exclusivos às mulheres e igualando salários e jornadas de trabalho.Inicialmente as mulheres realizavam trabalhos relacionados administração, contabilidade e caixa. Foi no começo da década de 70, que essa história começou a mudar.

 Após lançar a venda de confecções, as mulheres passaram a atuar como vendedoras, exercendo um papel determinante nessa nova fase. Essa relação de trabalho também proporcionou, já nos anos 80, a inauguração de um berçário para as colaboradoras-mães que atuavam na sede em São Paulo.

 

Diante dessas oportunidades de crescimento e trabalho, os anos 2000 foram marcados por mulheres qualificadas, que chegaram a cargos de destaque e gerência em várias lojas.Esse compromisso entre a Empresa e funcionário se fortaleceu ainda mais quando, em 2005, foi inaugurada a Universidade Corporativa Comendadeira Helena Lundgren, um centro de qualificação profissional que oferece treinamentos e capacitação para os mais de 15 mil colaboradores da rede.

Além do Memorial Pernambucanas, com 60 mil fotos, 10 folders, boletins e cartazes, livros de registros e jingles comerciais.Muitas décadas antes do conceito de marketing agressivo e do advento da tecnologia e suas novas mídias, a Pernambucanas decidiu acompanhar de perto a expansão industrial do país e a formação de novas cidades, na primeira metade do século passado. Interior do Brasil adentro, a empresa utilizou porteiras de fazendas, cercas, troncos de árvores, grandes pedras, morros e lonas de circo, entre outros pontos, para divulgar a sua chegada.O impacto desta forma inusitada de publicidade foi tão grande que consolidou o nome da empresa e, logo, a Pernambucanas se tornou um símbolo de prestígio e modernidade, inclusive sendo convidada por prefeitos a abrir filiais em novos municípios. "Para ser um município tinha que ter uma igreja, um banco e uma Pernambucanas".

Os anos foram passando, o Brasil passou por várias transformações e Pernambucanas continuou a imprimir sua marca por onde passou, com ações administrativas e comerciais inovadoras, marketing atuante com o surgimento de novas mídias, ousadia na inclusão de novos negócios e inauguração de dezenas de lojas. Hoje, pode-se dizer com toda certeza que, desde a sua fundação, a Pernambucanas anda de mãos dadas com o desenvolvimento econômico nacional e faz parte da história recente do país.

FATOS MARCANTES. Conheça os acontecimentos mais importantes na história da Pernambucanas.
1885 - Desembarca no Brasil o sueco Herman Theodor Lundgren. No Recife, Pernambuco, se estabelece como intérprete e passa a trabalhar como corretor e agente de navios.
1856 - Funda em Pernambuco a fábrica de pólvora da  marca Elephante, primeira  indústria privada do ramo no país. 
1904 - Após desenvolver por décadas negócios bem sucedidos, compra a Companhia Paulista de Tecidos, em Paulista (PE) 
1908 - É inaugurada a primeira Casas Pernambucanas
Anos 10 Primeira Guerra Mundial - A Pernambucanas e a Companhia Paulista de Tecidos participam ativamente do desenvolvimento do setor têxtil no país 
Anos 20 Manual de Procedimentos - A Pernambucanas inova ao lançar um Manual de Procedimentos instruindo seus gerentes a fazerem 'reclames' em circos e cinemas. Devido à grande demanda, é inaugurada uma nova fábrica em Rio Tinto, na Paraíba.
Anos 30 Expansão da Rede - Com as novas ferrovias pela evolução café, a Pernambucanas inaugura lojas em cidades recém-fundadas. Trabalhar na rede vira sinal de prestígio, comparável a um posto na Câmara Municipal, no Banco do Brasil ou nos Correios. Tecidos Marca Olho e camisas Lunfor chegam às lojas 
Anos 40 Desenvolvimento do Comércio - Com o desenvolvimento do comércio em São Paulo, várias lojas são abertas nos bairros da capital. Para atrair clientes, as lojas colocavam em suas fachadas o boneco Grillo, um policial em madeira que vira símbolo da Pernambucanas e indica a entrada do estabelecimento, credenciando-o como um local seguro e confiável.
Anos 50 Imigração - Para se aproximar das colônias de imigrantes, a Pernambucanas lança folhetos em diferentes idiomas. E a rede leva cinema gratuito à população, com películas e projetores em cidades onde não há cinemas. 
Anos 60 Pernambucanas na TV - Lança o filme publicitário na TV que faria história na publicidade nacional: 'Quem bate? É o frio.' Nova tendência de sucesso: tecidos saem das prateleiras e ficam ao alcance das mãos dos consumidores. 
Anos 70 Mercado de Trabalho - Mulheres passam a ser admitidas como vendedoras. A Empresa entra no mercado de confecções para homens, mulheres e crianças. Começa ao poucos a venda de eletrodomésticos eletroeletrônicos. 
Anos 80 Ford Models - A Pernambucanas lança o concurso 'Modelo Exportação', com a Ford Models. E se torna uma das pioneiras em apoiar esportes como os Jogos do Oeste, campeonatos de motocross, natação e hipismo. O suplemento 'Pernambucanas e Você' é adotado como mídia de relacionamento na rede com sua clientela.
Anos 90 - Inicia-se a informatização em toda a rede de lojas. Cartões magnéticos, fitas cassetes, etiquetas de controle e códigos de barra são adotados. É lançado o Cartão Pernambucanas. 
Anos 00 - Começa a comercialização de celulares e uma linha de calçados próprios. Em 2005, é inaugurada a Universidade Corporativa Comendadeira Helema Lundgren  e o Memorial Pernambucanas, com 60 mil fotos, 10 folders, boletins  e cartalzes, livros de registros e jingles comerciais. O portal Pernambucanas.com.br vira uma realidade.

Clique aqui e conheça a história da empresa que faz parte da família brasileira.

 


Fonte: www.pernambucanas.com.br

Historia da loja Casas Pernambucanas